Hábitos parafuncionais, você tem?

Hábitos parafuncionais, você tem?

dor orofacial

 Conheça alguns hábitos parafuncionais que podem agravar suas dores orofaciais

Sabe aquele costume de roer as unhas ou apoiar a mandíbula nas mãos? Essas manias do dia-a-dia são, na verdade, hábitos parafuncionais, ou seja, costumes involuntários que podem trazer problemas severos na saúde bucal e interferir diretamente em dores de cabeça e pescoço. Esses hábitos sem função específica natural do ser humano, que colocam a boca e os ossos da face em posições anormais ou os sobrecarregam. Bom, para entender melhor sobre o assunto, vamos aos conceitos. Hábitos parafuncionais são aquelas manias que nem nos damos conta que temos.

O que os Hábitos Parafuncionais podem provocar?

No geral, eles provocam pressões inadequadas na articulação da mandíbula causando pequenos traumatismos na região. Mas, afinal, quais são essas manias? Dos hábitos mais comuns que podemos citar são: apertamento dental diurno ou noturno, apertamento de lábios e bruxismo. Também podemos acrescentar a essa lista: apoiar constantemente a mandíbula nas mãos, roer as unhas, morder objetos, como tampa de caneta ou lápis, tirar a cutícula com os dentes, mascar chicletes e mastigar de um lado só. Essas parafunções alteram o fluxo sanguíneo normal dos tecidos musculares, ocasionando até mesmo um processo inflamatório destes tecidos. Manter hábitos parafuncionais por muito tempo pode trazer complicações tanto bucais quanto no dia a dia do paciente. Isso acontece por eles começarem ou agravarem alterações às estruturas dentais, como desgaste nos dentes e dores na articulação desencadeando também sintomas como fadiga e espasmo.

Estudos enfatizam uma série de fatores que influenciam nas dores da articulação da mandíbula, como exemplo, as interferências emocionais e afetivas na interpretação da dor e da disfunção, baixo condicionamento físico, má qualidade nutricional e do sono.

TRATAMENTO

A Fisioterapia tem um importante papel no tratamento desse e de outros problemas relacionados à região orofacial e cervico-torácica. Primeira medida a ser tomada é referente a correção das atividades parafuncionais em funcionais, ou seja, reeducação dos hábitos diários envolvendo a articulação temporomandibular. O acompanhamento odontológico é imprescindível, principalmente, se alterações dentárias estiverem presentes. Na maioria dos casos a indicação fisioterápica parte do próprio odontólogo após avaliação do seu paciente. O estágio da disfunção articular e suas consequências é quem irá direcionar a conduta do fisioterapeuta. Algumas dessas medidas são:

  • Alívio dos Sintomas Inflamatórios – Principalmente as Dores e o Edema;
  • Relaxamento Muscular – Principalmente dos Músculos Contraídos;
  • Reeducação e Mobilidade Articular para todo o Complexo Muscular Envolvido na articulação temporomandibular.

 

Possui algum desses problemas e sente dores? Podemos te ajudar!

Compartilhar:

Rua Setúbal, 777 Lj. 2

Boa Viagem Flat - Recife - PE

Telefone

(81) 3052-5441

Nosso WhatsApp

(81) 98606-9554

Atendimento

Seg - Sex: 06:00 às 21:00